“Creuza, cadê minha panela?” – CRÔNICAS POÉTICAS #1

Corre, pega a panela, mas não esquece de gravar pra postar no facebook. Protesto de verdade é aquele serve pra esbanjar a inquietude, mas não precisa que nada mude, já estou satisfeito com o número de likes que recebi. Vamos pra rua, vamos pedir o IMPITIMAN, quer dizer, pensando bem, eu posso fazer isso daqui, da internet, enquanto compro meu celular da China e alugo um mobilet. A Dilma está se pronunciando, sinto tanta pena dela que vou ligar pra minha empregada e perguntar onde está a panela para eu poder usar. “Creuza, essa panela está suja, e agora? Como eu poderei protestar?”

MulherPanela3

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s