UMBIGO – CRÔNICAS POÉTICAS #3

sleep

“Bom dia, turma!” O professor entra na sala de aula para mais uma missão diária; ser avaliado por olhos fulminantes que estão à espera do seu primeiro erro para julgá-lo, tal qual fazem com ladrões regidos pela lei de Talião. Existem três coisas que os alunos amam; intervalo, hora da saída e final de semana. Existem quatro coisas que os professores amam; intervalo, hora da saída, final de semana e respeito. Esse último pode ser demonstrado através de vários comportamentos; silêncio, atividades feitas, conversas descontraídas, carinho, dúvidas interessantes, etc. Porém, existe uma forma que joga ovos em anos de estudo, dedicação e conhecimento, joga todo o incentivo e motivação no ralo; um aluno dormindo em sala. Não é nem pelo sono, não mesmo, é pela posição. Entenda, quando se deita a cabeça em uma carteira típica de escola, seu campo de visão só consegue pegar uma coisa. Não é o colega do lado querendo conversar, não é o quadro recheado de conhecimento, não é o lanche no fundo na mochila, é o umbigo, o próprio umbigo. Quando se olha somente para o umbigo, esquece-se que há movimento ao redor, que pessoas existem e precisam que sua existência seja notada. Esse gesto coloca em ação uma meninice e desrespeito que nem o Hipnos aprovaria. Sim, eu sei, alunos tem a prática de usar um simples argumento: “nada a ver, se fizessem comigo eu não ligaria.” Jovens, o mundo não funciona assim. “Ele me deu dois tiros, Sr. Guarda.” “Mas ele disse que se você atirasse nele, ele não ligaria.” “Coordenadora, eu acertei a prova toda e o professor me deu zero.” “Mas ele falou que não ligaria se você desse um zero pra ele.” Os professores não estão preocupados com o sono dos alunos, eles, profundamente, lamentam é a falta de percepção para entender que quando se está olhando para o próprio umbigo (o que vocês chamam de dormindo) se pratica um tolo e burro egoísmo.

1 comentário Adicione o seu

  1. Gisela Lima disse:

    Shon, só podia ser você para descrever de maneira tão prazeirosa essa situação tão trâgica! De fato, depois dos primeiros anos de nacsido, devemos ensinar as crianças que o mundo gira além do entorno de seu próprio umbigo e , quando crescem somos nós: professores, escritores e coordenadores que precisam continuar essa ardorosa missão de DESUMBIGAR o mundo! Vamos a luta! Beijo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s