SARAVAH! – CRÔNICAS POÉTICAS #5

sarahahCerto dia percebi que meus alunos sonham mais em serem youtubers do que em serem jogadores de futebol. O que pode ser bom, por um lado. O problema é que alguns deles, que já tem vídeos e canais, se consideram youtubers, enquanto eu, no auge dos meus onze anos e das minhas defesas maravilhosas no gol, só me achava o segundo melhor goleiro do futsal. Os que “são” youtubers se veem importantes e acham que realmente alguém na internet liga pra vida deles. Para essas pessoas, eu tenho algo lamentável pra dizer: Você não é importante. Pra sua mãe, pra sua tia, pra seu pai, esses sim, mas acredito que eles não irão acessá-lo por uma rede social, por um vídeo ou por um comentário raivoso no twitter, você não é importante, pois ninguém realmente “importa” você e como diz a grande frase: “O que importa é o que você importa.”

Tristes em, inconscientemente, perceberem que não são importantes e que na internet existem vários “mais um”, um grupo de pessoas apelou para uma rede que dá a oportunidade para que anônimos (sem a máscara do V de Vingança) deixem qualquer mensagem. Você já viu alguém em anonimato elogiar? Sim, admiradores secretos, e somente por conta da timidez, algo que não existe na net. O Sarahah (Saravah!) existe exatamente para te dizer: “Olha quantas pessoas estão te perguntando coisas e te deixando mensagens, você é importante”. Mas, desculpa, você não é importante.

Dar a oportunidade para que pessoas possam te criticar não é do ser humano, nós nem gostamos de crítica. Mas o falso importante da internet crê no tal ditado “falem mal, mas falem de mim” e até compartilha comentários nocivos para que as pessoas achem que ele não se importa com aquilo. Desculpe te informar, você liga para o que falam de você e você não é importante. Podem até dizer que isso é opinião de tiozão que não se adapta a novas tecnologias e nem respeita os gostos de uma nova geração… pode até ser, mas você poderá criticar esse texto nos comentários e não numa rede que só serve pra isso pra que eu tenha a falsa ideia de que sou importante, afinal, eu e você não somos, mas eu não tenho o Saravah e você está lendo o meu texto. Acho que vou invadir os Saravah’s da vida e informar #VocêNãoÉImportante, vai que funciona? Saravá, meu pai.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s