O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO AGORA? – CRÔNICAS POÉTICAS #12

bolhas do discurso com pontos de interrogação Vetor grátis

O que você está fazendo agora? E por que está fazendo isso? Viver ganhou uma padronização tão parnasiana que mal sabemos o porquê de andarmos para frente, quando o real objetivo está ao lado. Quantas são as nossas falas que somente ficam no patamar de palavras expulsas da garganta. Quais são as nossas ideologias? Será que temos uma? Será que o Cazuza tava errado? O que é ideologia?

Quais são os nossos sonhos e quais deles não têm dinheiro ao redor!? Lembra quando o nosso sonho era voar e ver o que tinha depois daquele prédio, lembra? Hoje adotamos uma  prática de apontar o dedo a quem teima em brincar com essa triste realidade e ainda lhe damos a alcunha de “sonhador” como a forma mais pejorativa de intitular um ser que arrisca em achar que tudo ainda pode melhorar. Que vida louca, breve e bandida é essa que persistimos em não entender e jogá-la sem ao menos dar ouvidos àquele robô que nos ensinou a ser imortais. As fontes da juventude secaram ou nossa vontade de ser criança se esvaiu?

O que era velhice, foi terceira idade, e agora é a melhor idade, pois nela nos permitimos ser, somente ser. Será que é certo esperar nascer cabelos brancos e dores no joelho para que possamos ser? Para onde caminhamos?! Um sábio gato diz que qualquer caminho serve se não sabemos onde queremos chegar. Pois então, para onde vamos?!

Seu coração está apertado agora? Já procurou se apaixonar hoje? Exatamente! se apaixone todo dia; por pessoas diferentes ou pela mesma pessoa. Por algo diferente ou pelo mesmo algo. Mas lembre-se, paixão e liberdade são sinônimos, mesmo que dicionário prove o contrário. Pense no que está ao alcance do seu braço e pegue, se estiver mais alto, pegue um banquinho, uma escada ou peça para alguém te carregar. Siga seus próprios conselhos, mas não esqueça que pessoas querem o bem para você, assim como você quer o bem para outras pessoas.

Viva sem medo de voltar atrás e pegar o pano que deixou cair, muitas vezes ele servirá para tapar a poça d’água, mas nem sempre será notado como uma ponte. Agora olhe para dentro e se pergunte; Algo mudou? Há quanto tempo você é igual? Pergunte a seus amigos no que você pode mudar; Algo mudou?! Se permita ouvir o som da brisa, apertar os olhos em direção ao sol e cheirar a terra após uma chuva fina.

O que você está fazendo agora? Refletindo?! é um bom momento para isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s