STAN? LI! – CRÔNICAS POÉTICAS #28

20181112_223516

EXCELSIOR!

Como bom nerd, seria impossível não sentir a morte do Deus dos quadrinhos; Stan Lee. Mas, não irei lamentar sua ida, vou sim agradecer a oportunidade de ter aprendido tanto com esse cara. Sempre li muito quadrinho na infância e nem lembro como eles apareciam na minha mão. O pequeno Anderson sorriu quando viu o Mercenário jogando uma lanterna no Capitão América, ou vendo o canhão de prótons do Homem de Ferro, se perguntando como uma aranha radioativa pode passar seus poderes para um jovem fotógrafo e outras maravilhas daquele estranho mundo. O que realmente quero deixar registrado é meu aprendizado diante a obra desse gênio.

Li Stan Lee e aprendi que grandes poderes trazem grandes responsabilidades, que o preconceito não tem validade, principalmente pra quem não teve escolha. Ou você acha que alguém escolheria nascer mutante? Que meu rival não é meu inimigo e que a raiva não controlada pode nos transformar num monstro (às vezes isso é necessário). Stan Lee me ensinou muito sobre união, sobre trabalho em equipe, sobre família…sobre a primeira família dos quadrinhos. Aprendi tanto com esse cara que seria impossível ficar triste ao me lembrar dele. Por isso, descanse em paz, Stan Lee, agora é hora de fazer uma participação especial no céu… true believers.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s