E se ficássemos um dia sem falar sobre Corona Vírus? – PenSHONmentos #003

em
Texto e Locução de Anderson Shon

Calma, calma, não sou da escola que acha que um problema deixa de existir se pararmos de falar dele. Esse é o argumento de racista querendo solucionar questões racistas, estou longe disso. Só vejo que o excesso de informação tem causado tanto pânico que poderíamos tentar não pensar nesse mal por pelo menos 24 horas. Precisaremos seguir um protocolo. Logo, se você estiver afim de experimentar, vem comigo.

Primeiro: Saia dos grupos de whatsapp. Ou, se você é o que fica falando nisso toda hora, pare. Que bom era o tempo de que os grupos só serviam para mensagens bregas de bom dia, tretas de família ou enganos constrangedores. Hoje é tanto “cientista” em cada grupo que eu realmente não sei como esse problema ainda não foi solucionado. Às vezes, me parece que as pessoas estão gritando só para ouvir o próprio eco. E, pasmem, algumas tem falhado.

Segundo: Desligue a TV. Namoral, pra que ela ainda está ligada? A mídia tem feito um trabalho bacano, admito, mas tem tanta previsão de futuro que o jornal nacional deveria ser apresentado pela mãe Dináh. Se pergunte: qual notícia poderia me fazer feliz? “A vacina do Corona Vírus foi descoberta, não precisa ser testada e está disponível em todos os postos amanhã”. Você não irá ouvir isso e nenhuma grande novidade. Então, um diazinho não irá te matar, acredite.

Terceiro: Converse sobre outras coisas: BBB, reprise da final da copa de 2002, o fato do Vasco está a quase dois meses sem perder um jogo, tentativas de receitas novas, a roupa do vizinho, o novo cd da Vivendo do Ócio, a postagem do professor nas redes sociais…qualquer coisa mesmo! Esquecer o Corona não é uma forma de acabar com ele, mas sim de não acabar consigo mesmo. É angustiante, é desolador, é uma incógnita…sim… e aí? O que vem na próxima página? Sei lá, então, talvez parar de ler o livro, de vez em quando, seja uma boa alternativa.

Infelizmente, o dia sem corona não será hoje, pois estamos aqui falando do danado. Mas pode ser amanhã, ou na próxima segunda, dia universal de começar novos comportamentos. Sobre o novo, tudo está em processo de renovação, nós também precisaremos estar. Então, se desinformar um pouco pode ser a próxima sensação, afinal, tudo demais sobra. Minha última sugestão: Não dê ouvidos ao presidente… Presidente? Que presidente?

Beijos & Abraços Crônicos.

1 comentário Adicione o seu

  1. Alberto disse:

    É meio complicado essa situação de tentarmos ignorar a realidade. Tudo bem que existe um certo exagero da midia mas devemos ficar antenado dos acontecimentos nem que seja uma hora por dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s