PANTERA NEGRA DEU CERTO? – BLACK NERD #005

Sim! muito, não seria eu capaz de dizer que um dos filmes de maiores bilheterias do cinema não deu certo, mas quero me apegar a um aspecto; o legado. Pantera Negra 2 foi anunciado para 8 de Maio de 2022 e tem uma missão um pouco ingrata pela frente: ser o próximo filme de super-herói após o Pantera Negra 1. “Melhor um pássaro na mão do que dois voando” Diria o otimista de frases prontas. Mas a questão não é bem por aí. Entenda meu raciocínio.

O longa ambientado no verdadeiro país fictício de Wakanda está em décimo segundo lugar na lista de maiores bilheterias da história do cinema. Antes de Pantera Negra, muitos sequer sabiam que existia um super-herói genuinamente negro que podia representar toda uma comunidade. Crianças passaram a ter produtos que as representavam, símbolos que podiam valorizar sua cultura e questões étnico raciais passaram a ser assuntos em programas de cultura pop. Mas uma pergunta ficou sem resposta. O que veio depois?

Para que entendam meu ponto de vista, usarei como exemplo o filme da Mulher Maravilha. O primeiro filme protagonizado por uma super-heroína (após a explosão dos heróis no cinema) foi responsável por uma onda de outras obras em que super-heroínas eram personagens principais. A série da Batwoman, da Stargirl, a animação das heroínas da DC e o filme da Capitã Marvel, todas elas foram impulsionadas pelo sucesso da Mulher Maravilha (filme que ocupa a octogésima primeira colocação das melhores bilheterias). Não vimos nascer outras obras em que super-heróis negros estão em evidência. Tenho certeza que um dos objetivos do filme era trazer para luz outros personagens negros que pudessem estampar camisas, cadernos, mochilas… Assim, nossa próxima grande obra pós Pantera Negra é… Pantera Negra 2. Isso é muito pouco.

Uma busca simples pelo IMDB me leva crer que produtores hollywoodianos são mais cautelosos quando o projeto apresentado tem algum teor racial. Corra!, Nós, Infiltrados na Klan, Moonlight, Preciosa e 12 anos de escravidão somam juntos um orçamento de pouco menos de setenta e quatro milhões. O filme do Demolidor do Ben Aflleck custou setenta e oito milhões. Nele não havia o apelo do ator, do herói, do elenco, do diretor, não era uma época boa para os super-heróis no cinema, não havia apelo algum, mas ainda assim investiram 78 milhões no filme. Odeio especular, mas acho difícil de imaginar que em 2013 (ano de estreia do longa) alguém investiria tanta grana no filme do nosso herói wakandano.

Filmes com negros protagonizando só recebem grande orçamento se apresentarem um ator consagrado no papel principal (Will Smith, Samuel L. Jackson), um diretor com assinatura própria (Nolan, Tarantino) ou se estiverem inseridos em contextos como o da Marvel. Diferente disso, é baixo orçamento, grande criatividade e o malabarismo de tirar leite de pedra. Vale a ressalva que eu só citei filmes onde negros protagonizam e que foram sucesso de crítica, público e foram extremamente lucrativos, características que deveriam encher os olhos dos produtores de Hollywood. Tais filmes, também, sempre apresentam negros como produtores e alguns deles são produzidos pelos próprios diretores, dando a entender que ser negro em Hollywood significa acreditar na sua própria ideia sem esperar que ninguém mais acredite. É ser punk “do it yourself”.

A ansiedade de ver a nação wakandana de volta as telonas é grande, mas adoraria passar esse tempo feliz com uma série do Super Shock, um filme do Ciborgue, uma série do Raio Neg… não, essa não, um spin-off da Misty Knight, um filme da Vixen e etc. Se não faltam super-heróis e super-heroinas, então o que é que falta? Nós sabemos a resposta dessa pergunta. #WakandaForever

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s