Do que o John Boyega tem medo? – Black Nerd #011

em

Talvez não seja necessário fazer uma introdução de como está a situação dos negros na nossa sociedade. A última semana, com as mortes de George Floyd e do menino Miguel, foram protagonizadas por diversos protestos, máscaras derrubadas, programas refazendo seus quadros de apresentadores e posicionamento de artistas. Entre eles, temos John Boyega, o Finn de Star Wars, que foi para as ruas de Londres se manifestar contra a violência que sempre tem os negros como alvo. “Estou falando do meu coração, não sei se vou ter uma carreira depois disso, mas fod****-se”. Mas por que um artista negro tem medo de se posicionar contra algo que abertamente faz um grande mal para a sociedade? Acreditem, o medo dele é completamente compreensível.

Há 50 anos, um protesto que marcou a história olímpica I Laguna ...
Tommie Smith e John Carlos fazem um protesto no pódio dos 200 m nos Jogos de 1968 – Cidade do México

Pegando os esportes como exemplo, posso contar as consequências dos gestos de Tommy Smith e John Carlos. Sem violência, sem agressividade, sem raiva, eles ergueram o punho para cima enquanto estavam no pódio de premiação das olimpíadas de 1968. Os dois foram expulsos do comitê olímpico, suas medalhas quase foram retiradas, tiveram diversos problemas em continuar exercendo o atletismo, pois eram ignorados pela Confederação de atletismo dos E.U.A. Smith chegou a mudar de modalidade, se aventurando no futebol americano.

Falando na bola oval, temos também o exemplo de Collin Kaepernick, atleta do San Francisco 49ers que se ajoelhou na execução do hino em forma de protesto e teve o contrato rescindido, as portas da NFL fechadas e desde 2016 não conseguiu nenhum contrato para atuar no esporte, mesmo tendo bons números na sua posição. Os E.U.A. sempre tentaram estampar a faceta de negros raivosos em qualquer negro que falasse sobre a injustiça racial que existe no país. Por isso John Boyega tem tanto medo de não conseguir mais um grande papel, pois os mandatários do cinema e do esporte são brancos e eles não querem que um incomodo que não o incomoda tire o brilho dos seus negócios.

Collin Kaepernick ajoelhado na execução do hino dos E.U.A.

Vale lembrar que atores como Mel Gibson, Mark Whalberg, Liam Neeson já expuseram seu racismo e podem ser vistos trabalhando sem o seu prestígio ter sido alterado, mesmo com declarações beirando o absurdo. Parece que brancos podem ser racistas, mas negros não podem se incomodar com o racismo. No Brasil temos um exemplo recente, o jornalista William Waack foi demitido da Globo por conta de comentários racistas, porém foi contratado pela CNN Brasil e, na semana do assassinato de George Floyd, estava comentando as manifestações contra o racismo que estavam acontecendo pelo mundo.

O medo de John Boyega é mais do que justificável. A história nos conta como negros indignados sofrem, tanto calados, quanto em posição de luta. Após Star Wars, Boyega participou do insosso Pacific Rim 2 e dos pequenos O Círculo e Detroit em Rebelião. A carreira dele ainda está em ascensão, ainda assim ele sabia o quão importante era seu gesto e foi se arriscar, afinal, uma pessoa que não se arrisca por algo é uma pessoa que não vive. John Boyega, tenho certeza que sua carreira não está no Finn. Vocês acharam mesmo que eu não ia usar esse trocadilho? #WakandaForever

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s