QUARENTA E DOIS – CONTOS CRÔNICOS #2

Ouço tiros, muitos tiros. Na verdade, até a voz dentro da minha cabeça tem um tom baixo. Meu pensamento precisa gritar comigo para poder ser ouvido, pois ele é abafado pelos sons dos tiros. É assim na guerra, ninguém sabe muito bem de onde vem os sons, pra ondes eles vão. É uma mistura grande…

O DIA DO YURI – CONTOS CRÔNICOS #1

Olá, meu nome é Yuri Machado Souza Damásio, um nome incomum contrastando com um garoto muito comum. Tenho 12 anos, estou no 8° ano do ensino fundamental, sempre fui uma criança muito inteligente, por isso minha mãe exigiu que as séries iniciais me adiantassem, evitando o que ela chamava de “perder tempo pintando figuras do…